Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Má que jête?

Este mundo tá passado dos carretos ´moss!

Má que jête?

Este mundo tá passado dos carretos ´moss!

23
Jan17

Uma história da vida real

Susana

Esta história é igual a tantas outras a que já nos habituou este mundo, uma história que vemos repetir todos os dias nas noticias e que infelizmente raramente tem um final feliz.

Conheço a Ana de vista mas conheço-a desde sempre, a Ana vem de uma família muito carenciada, nunca teve acompanhamento na infância e a escola foi deixada para trás assim que pode.

A Ana andou sempre à deriva e na adolescência rodeou-se de gente duvidosa que lhe dava falsa amizade e falsa alegria, engravidou e continuou com a sua vida sempre rodeada de pobreza, perdeu todos os dentes que tinha e a juventude dos vinte e poucos anos começou a envelhecer.

Um dia Ana conheceu um homem com quem foi viver, o homem muito mais velho, coveiro cá na terra muito trabalhador era o que Ana precisava para ter pela primeira vez uma família, uma casa decente, um pai para o filho, uma tentativa para a verdadeira felicidade completada com a chegada do primeiro filho em comum.

Tudo parecia estar finalmente no caminho certo, deixei de ver Ana na má vida, passei a passar por ela e ver um sorriso bonito, tinha finalmente arranjado os dentes e parecia novamente ter os vinte e poucos anos, o seu bebé é uma criança linda e bem disposta, sempre bem vestido e tratado como o Menino Jesus.

Depois deixei de ver a Ana, não liguei e o tempo passou até que um dia calhou em conversa no restaurante do meu pai, as pessoas falavam da Ana e contavam que tinha fugido, estava explicado a sua ausência a Ana era vitima de violência doméstica, levava pancada do marido, muita pancada e fiquei surpresa por saber que era já a segunda vez que a Ana e o bebé eram levados para parte incerta pelo apoio à vítima (APAV), pois é a Ana volta sempre.

O que leva uma mulher a voltar para um homem que lhe bate, que perde a cabeça à mínima coisa? Será o desamparo? a dependência monetária? No caso da Ana é possível que seja um pouco de tudo, não tem ninguém, não tem casa nem emprego e ainda é uma criança que como tantas outras acredita no homem quando ele vem a chorar desesperado a jurar que vai mudar, que tudo vai ser diferente.

Vi a Ana ontem, não sabia que já tinha voltado, estava com ele e tinha o tal sorriso, estavam os três às compras como um casal feliz e normal, a Ana vive numa ilusão que lhe pode sair cara, é só chegar o tal momento, o momento que ele perde a cabeça e tudo volta ao mesmo e podem não ser só nódoas negras e lágrimas, todos nós sabemos como têm acabado histórias iguais a esta.

Ninguém a pode obrigar a ir embora para sempre, nem fazer com acredite que o melhor para ela e os filhos é começar uma vida nova longe dele, o medo das consequências é sempre maior e a ilusão também...

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me por aqui

Goodreads

Blogs de Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Facebook

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D