Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Má que jête?

Este mundo tá passado dos carretos ´moss!

Má que jête?

Este mundo tá passado dos carretos ´moss!

04
Abr14

Redes sociais e Isabel Jonet...medo

Susana

Faz-me impressão as senhoras de bem, todas pipis, que não fazem ideia o que é estar desempregado ou em vias de estar, que empinam o nariz e apregoam em voz altiva que a caridade é a vida delas mas sempre seguindo certas regras "tá a ver ".

Andava a fugir de comentar mais esta "calinada" da Sra. Isabel Jonet mas é mais forte que eu, essa excelentíssima senhora ou não pensa antes de falar ou não sabe do que fala, sim porque isto da caridade não é só teoria, há que arregaçar as mangas e meter as mãos na massa conhecer as pessoas, os verdadeiros necessitados, aqueles que procuram trabalho como podem, com ou sem facebook.

A ideia que passa daquelas palavras é que somos todos uns preguiçosos, ignorantes que preferem ficar em casa agarrados às redes sociais é viver dos subsídios do que ir à procura de trabalho ou (puxando a brasa à sardinha dela) ir fazer voluntariado of course. 

Bem já despejei o que tinha aqui entalado e melhor que qualquer coisa que eu escreva é sem dúvida alguma o texto escrito por JoãoTeixeira Lopes no Público, simplesmente divinal, aqui fica.

 

Os dez deveres do desempregado, segundo Isabel Jonet

Os desempregados jamais devem usar as redes sociais. Podem encontrar por lá o Papa Francisco e enveredar por maus caminhos.

 

Texto de João Teixeira Lopes • 03/04/2014 - 16:28

 

1  – Os desempregados têm por dever principal trabalhar e não mandriar. Só o trabalho liberta. Devem acordar cedo, fazer ginástica e comer pouco.

 

2  – Os desempregados devem rezar as matinas e as vespertinas, com sentimentos puros.

 

3  – Os desempregados devem agradecer a Deus. Por não serem pobres. Ou se são pobres, por não serem miseráveis. Ou se são miseráveis, por não viverem no Uganda.

 

4  – Os desempregados não podem receber subsídio, pois isso torna-os moles, dependentes e com um agudo défice de empreendedorismo.

 

5  – Os desempregados jamais devem usar as redes sociais. Podem encontrar por lá o Papa Francisco e enveredar por maus caminhos.

 

6  – Os desempregados devem lavar os dentes com água de três dias.

 

7  – Os desempregados devem trabalhar como voluntários sob a estrita condição de nunca pedirem remuneração.

 

8  – Se alguma entidade insistir em remunerá-los apenas devem aceitar uma pequena quantia, inferior a dois euros, para poderem dar esmola.

 

9  – Os desempregados são europeus, por isso estão autorizados a ir a Lourdes a pé uma vez por ano.

 

 

10  – Os desempregados existem para a caridade alheia, tal como os pobres. O seu futuro é o passado e o seu fim último é esperarem, limpinhos, com paciência, humildade e singela alegria. O país não seria mesmo sem eles.

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me por aqui

Goodreads

Blogs de Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Facebook

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D