Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Má que jête?

Este mundo tá passado dos carretos ´moss!

Má que jête?

Este mundo tá passado dos carretos ´moss!

30
Set13

Estes sim estão de parabéns

Susana

Não vou falar mais das autárquicas, já muito se disse e mais ainda se vai dizer por isso não vale a pena repetir mais do mesmo, fui votar e pronto, o resto é o que se pode ler por toda a imprensa do dia de hoje.

O queria louvar aqui hoje são as magnificas vitórias que os nossos atletas conseguiram este fim de semana, isso sim foi um feito histórico infelizmente na abafado pelas eleições.

Rui Costa campeão do mundo de ciclismo e João Costa a vencer a taça da Europa de tiro e João Sousa a tornar-se o melhor tenista português de sempre ao vencer o torneio Kuala Lumpur, nunca nenhum português tinha antes vencido um torneio ATP.

Grandes atletas, três importantes vitorias para a nossa história, por isso acho que o mínimo que podemos fazer é dar-lhes os parabéns e agradecer por levar o nosso país cada vez mais longe.

 

 

 

25
Set13

A minha sobrinha

Susana

Quando a minha sobrinha nasceu eu não tinha a mais pequena noção do que era cuidar de um bebé, é que para mim essa historia de mudar fraldas, fazer o biberão, saber as horas das refeições para mim era o mesmo que me perguntarem qual a raiz quadrada de qualquer coisa (sempre fui péssima a matemática), enfim os meses passaram e eu fui-me ambientando.

Isto de ser tia tem uma ciência diferente, quando se é mãe tudo passa a ser automático e com mais ou menos jeito tudo é feito desde da primeira hora, já as tias têm tempo para treinar até chegar a altura de ficarem sozinhas com as "piquenas".

A minha irmã que me conhece muito bem começou por fazer  pequenas saidas discretas "ah e tal vou ali à farmácia das-lhe o lanche?" Eu claro adorei mas no início confesso que tinha algum pânico, "e se acontece alguma coisa?, e se não sou capaz? e se a deixo cair? mas com o passar do tempo fui ganhando pratica e agora 20 meses depois posso dizer "Venham fraldas, banhos, almoços, lanches e jantares que eu não tenho medo de nada".

Sim sou uma tia babosa, morro de saudades daquela princesa e deliro quando a minha irmã me conta as coisas novas que ela vai fazendo.

E sim adorooooooo ser tia :-) ela é toda lindona, super inteligente, traquina claro (ou não fosse ela filha de quem é, if you know what i mean Syss), enfim uma paixão.

19
Set13

Mudar de vida

Susana

A mudança não é fácil, tenho horror a mudanças sejam elas exteriores ou interiores, mudar de casa de cidade, mudar quem somos por dentro, mudar.

A verdade é que chega a uma altura em que a mudança fica ali cara a cara conosco de dedo espetado junto ao nosso nariz com olhar fulminante e aí somos obrigados a encara-la, já não dá para fugir mais.

Acho que a minha mudança está quase a dar-me um estalo na cara para eu acordar ou então a sacudir-me violentamente para que eu saia deste transe conformista em que me enfiei desde há uns anos para cá.

Chegou a hora, a hora de levantar a cabeça, enfrentar medos e arriscar, a hora de dar um salto em frente e lutar para ser melhor, para chegar mais além.

Sei que vai doer, sei que vou ficar de coração apertado, sei que vou querer desistir mas também sei que depois de dar o primeiro passo tudo vai ser mais fácil e menos doloroso.

Também sei que não vou estar sozinha, que me vão ajudar a subir nem que seja emprestando um ombro onde sei que vou chorar, sim porque mudar não é fácil

18
Set13

Eleições a chegar (finalmente)

Susana

O lixo visual que entope ruas de aldeias e cidades é uma violência artroz, é que para onde se olhe levamos com cartazes de candidatos a câmaras e juntas de freguesias num número tão elevado que para os evitar só se andássemos de olhos fechados.

Pior ainda é que são cartazes sem nenhuma imaginação, sem originalidade acompanhadosnde frases que me fazem querer dar cabeçadas na parede de tão sem sal que são.

Se na cidade as coisas passam mais ao lado e poucas pessoas conhecem pessoalmente os candidatos nos meios pequenos a coisa é bem diferente, toda a gente conhece toda a gente e todo o Povinho fala defende e critica.

Confesso que me dá um certo gozo assistir às picardias próprias de época de eleições, rebaixam-se uns aos outros, a malta discute nos cafés e como li ontem anda aqui no sapo um blog da minha terra também nessas andanças (a rebaixar um dos candidatos) é uma alegria e todos aproveitam para ter algo que falar.

Gosto de ver os "pseudo-inteligentes-entendidos-em-tudo" a comentar mas quando falam é mais para se ouvirem a falar do que para dizer alguma coisa de jeito, enfim estamos a chegar ao dia de eleições, lá ver se chega rápido para acabar com falatórios aborrecidos e pouco ou nada construtivos.

17
Set13

Quando falham comigo

Susana

A desilusão é uma coisa que me revolta profundamente e quando as pessoas que me desiludem são pessoas que amo a dor é maior e queima mais que fogo.

Durante anos não quis ver, ignorava as evidencias, estavam lá mesmo à minha frente e eu fingia que era mentira, enganei-me tanto e dói ainda mais pensar na realidade e a realidade é que duas pessoas da minha família que sempre adorei e admirei partiram o meu coração de forma muito dura.

Como aqui já disse a minha mãe morreu tinha eu 12 anos e a minha irmã 7, ficamos sozinhas com o nosso pai o grande homem que nos criou sozinho e o sozinho tem um significado profundo pois a única família que tínhamos perto (e temos) são dois tios avòs maternos, todas as pessoas à nossa volta diziam que a sorte do meu pai era ter os tios perto para nos ajudar, gostava que assim tivesse sido mas tenho que admitir que nunca foi isso que aconteceu.

Sempre os defendi, era criança e sim iamos lá dormir muitas vezes mas ficava por aí, nunca lhes pedimos nada, para nós era suficiente ir lá ara casa dormir e brincar todo o dia não sabendo a luta que o meu pai travava para sozinho fazer face a muitas dificuldades.

Lembro-me desde sempre de o meu pai estar longas temporadas sem falar com eles, nós (eu e a minha irmã) não percebíamos e fazíamos tudo para tudo ficasse bem, mas crescemos e o nosso olhar mudou, não me venham dizer para dar um desconto por serem pessoas de idade porque essa comigo já não pega, sabem muito bem o que fazem.

Por nós o meu pai desculpou muita coisa mas agora sei que está muito mas mesmo muito revoltado, mais uma vez deixaram de ir ao nosso restaurante apesar de lá passarem todos os dias e porquê? porque acham que são os outros que têm a obrigação de ir ter com eles, de os paparicar, só dão se receberem e mesmo assim é difícil, para eles os outros têm a obrigação de lhes dar atenção, atenção essa que o meu pai deu sempre que pediram preocupando-se com a saúde deles, acompanhando a consultas etc.. 

Não fazem ideia do que nós já passamos mas que graças a Deus temos ultrapassado sem a ajuda deles, um dia estava eu talvez no 7º ano disseram-me "sempre que passares o ano pagamos-te os livros", nunca chumbei, nunca me pagaram os livros mas também nunca lhes cobrei, mais uma vez desculpei, nunca quis o dinheiro deles mas queria que fosse diferente, eles podiam ter feito diferente tiveram possibilidades para o fazer mas a "casmurrice" não deixa.

Posso dizer que a minha sobrinha nasceu e nunca a foram ver, não conhecem a casa da minha irmã apesar dela os ter convidado imensas vezes, nem uma fralda ofereceram à menina porque pura e simplesmente na cabeça deles a minha irmã é que tinha a obrigação de lá ir mostra-la.

Dói muito pois tenho-os dentro de mim com muito amor mas não posso ignorar a realidade.

Apenas em desabafo num dia nublado cá dentro.

11
Set13

O que se quer de uma comédia

Susana

Quer-se rir obviamente, pura e simplesmente rir, mas não são todas as comédias que o conseguem e eu pessoalmente não sou fã de comédias tipo Scary movie e afins, acho tudo muito forçado, palhaçadas sem sentido que no fundo nos chamam estúpidos.

Isto tudo para dizer que este fim de semana vi uma comédia que me encheu as medidas, que me pôs a rir sozinha sem dar por isso, uma comédia feita por gente inteligente que da simplicidade conseguiu a grandeza, falo do filme "Armadas e Perigosas" ou em inglês "The heat" protagonizado pelas extraordinárias actrizes Sandra Bullock e  Melissa McCarthy e por mim esta é a comédia do ano e digo mais por mim comédias diviam ganhar Óscares.

Para aqueles que pensam que estou a exagerar vejam o filme, that's all folks...



05
Set13

Isto é bonito?! Come on! Really?!

Susana

Parece que se chamam bling ou em português sorriso à pirata (i wonder why) e é a nova moda da gente famosa e cheia de dinheiro.

Decorar os dentes com diamantes e/ou ouro está na berra mas acho que a malta está a ficar sem imaginação e sem partes do corpo para decorar, pessoalmente acho horrrrrivel parecem dentes cheios de cáries.

O conceito de beleza está cada vez mais decadente e o pior é que toda a gente segue estas tendencias absurdas....enfim.

 

 

Que medo

 

 

A mim parecem-me mesmo dentes cheios de cáries

 

 

Enfim qual será a proxima moda? Sinceramente até tenho medo da minha imaginação.

 

05
Set13

Pessoas não são insectos

Susana

Não se pode tratar o ser humano como um insecto que se elimina com um aerossol no entanto continuam a existir países liderados por pessoas com a ideia que podem comandar a vida humana e elimina-la quando lhe convém.

É triste ver inocentes no meio destes conflitos principalmente crianças como aquelas que vi em imagens na Síria mortas por um ataque ao que tudo indica químico, vidas tratadas como lixo, eliminadas como insectos inconvenientes.

Algo se avizinha, o resto do mundo não pode ficar parado e deixar que situações destas se repitam só não sei se as atitudes que se aproximam serão as mais correctas e mais eficazes.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me por aqui

Goodreads

Blogs de Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Facebook

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D